FÉLIX CHAVES
TUDO VALE A PENA, SE A ALMA NÃO É PEQUENA
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

A LENDA DO AÇAÍ.
   A população daquela aldeia dia a dia só aumentava.  O cacique Itaki , já estava perdendo o controle dos índios.  Tinha que arranjar uma solução de imediato para que a tribo não perecesse.  Os peixes cada vez mais raros,  a época não foi boa de chuva e as árvores frutíferas pouco carregaram seus galhos. A caça cada vez mais difícil
     Enfim a situação estava fora de controle.
     Mas alguma medida drástica tinha que ser adotada. Os anciãos da tribo já desnutridos.
   Itaki depois de muito pensar, tomou a decisão que dilacerou sua  alma.
   Decretou que todo recém nascido, a partir daquele dia seria morto em sacrifício, assim agradaria ao Deus da natureza e a população não cresceria, sobrando alimentos para o restante da aldeia.
   Todos com muito pesar no coração, resolveram cumprir o que havia sido acordado.
    Itaki muito triste contou a decisão a sua filha Iaçã, que chorando revelou estar grávida do primeiro filho e primeiro neto de Itaki. Mas  as ordens não poderiam voltar atrás.  Logo que nasceu, a criança foi sacrificada.
    Iaçã  de tristeza se fechou na oca.
    Todo dia pedia ao Deus da floresta para dar outra solução ao cacique.
     Uma noite, ouviu o choro de uma criança. Correu para mata, viu seu filho a quem abraçou. Logo ele some de seus braços e desesperada se agarra ao tronco de uma árvore.
     Ao amanhecer o dia é encontrada morta, com olhar fixo para o alto onde havia cachos de frutinhas  escuras.
      Seu pai ao examinar essas frutas notou que podia ser extraído delas um líquido viscoso, forte, delicioso e que matava a fome.
        Assim, começaram a explorar essa árvore e as ordens do cacique se tornaram sem efeito e a população deixou de passar fome.
         Em homenagem a sua filha a fruta foi chamada de AÇAÍ. Que é IAÇÃ ao contrário.

  

  ESSA LENDA FOI CONTADA A MIM POR MEU QUERIDO NETO : VICTOR CHAVES.
       * Adaptado do folclore paraense
Felix Chaves
Enviado por Felix Chaves em 09/09/2017
Alterado em 27/10/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras