FÉLIX CHAVES
TUDO VALE A PENA, SE A ALMA NÃO É PEQUENA
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

SANTINHA DE AREIA.
   Vives de terço na mão
   joelhos ralados de serem
   jogados ao chão.

   Rosto sereno em contrição.
   Olhar fixo no altar,
   da boca, saindo palavras
   de oração.

   Mãos postas em atitude salutar,
   completam esse quadro,
   que emociona ao avistar.

   HIPÓCRITA.

   És como sepulcro caiado,
   de ódio,  tens cheio o coração.
   Incapaz de perdoar.
   Rancor sabes bem guardar.

   Conheço-te bem.
   Fazes poses.
   Demontras esse cenário,
   de uma comédia tosca.

   De sua língua destilas o veneno,
   da serpente do pecado primeiro.
   Olhar vesgo, um olho no altar
   outro em alguem a passar.

   As mãos postas, são contidas,
   para a cara do vizinho
   não esbofetear.

   Imagem de barro
   de ocos sentimentos.
Felix Chaves
Enviado por Felix Chaves em 16/03/2018
Alterado em 16/03/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras