FÉLIX CHAVES
TUDO VALE A PENA, SE A ALMA NÃO É PEQUENA
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

Meu Rio Tocantins. Uma história de amor e ódio.
   Cada vez que venho as suas margens, aprendo a te admirar . Está relação, um misto de amor, ódio e admiração,  vêm de muitos anos . Fico a imaginar como sempre marcastes minha vida. Vou te relembrar meu rio Tocantins: há muitos anos, eu na minha pouca idade, acho que quatro ou cinco anos, em uma cidade chamada Itupiranga, estava a tomar banho em suas aguas, enquanto minha mãe lavava roupas. A criançada brincando e eu naquele entusiasmo, fui adentrando mais e mais nas suas aguas, tu percebendo minha inocência e vendo minha pouca experiência em nadar, começastes a  me puxar numa tentativa de me sufocar. Uma luta desigual, na qual tu em tua voracidade, queria arrastar meu pequeno corpo para habitar contigo em tuas entranhas.  Mas fracassado teu intento, pois já quase em desfalecimento fui salvo por minha mãe. Depois disso , Rio Tocantins,  passei a te odiar, admirar e respeitar.
   Cresci, passei uns tempos longe de ti. Terminando o curso superior, vim trabalhar em um Estado que hoje leva teu nome. Por destino, todas as cidades em que trabalhei, lá estavas tu. Eram situadas em suas margens ou pouco distantes, sentia que tu sempre me espreitava, querendo concluir aquele seu antigo intento de me arrebatar para as suas profundezas. Até agora, não conseguiste. Não sei se pelo misto de respeito e medo que tenho de ti, agindo sempre cauteloso, quando adentro suas aguas.
   Sabe, Rio Tocantins  tenho tido umas idéias que vou te segredar: estou velho, cansado , a espera do apito final. Quero satisfazer seu antigo desejo, não do modo como querias. Mas que minhas cinzas mortais, sejam jogadas no seu leito. E a partir de Palmas, capital do Estado de seu nome, onde resido, faremos juntos o trajeto oposto da jornada de minha vida, passando pelas cidades onde morei e trabalhei, até nos misturamos com as águas do Amazonas,  passando em Belém do Pará onde nasci, para enfim juntos cairmos no Oceano e viajar para a eternidade.
   Ah! Meu Rio Tocantins.
Felix Chaves
Enviado por Felix Chaves em 02/02/2019
Alterado em 02/02/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras